Apoio à Vila Nova Esperança

|

por contato@ciclopak.com.br, em 12 de dezembro de 2012 em social com nenhum comentário

Imagem: Leonardo Soares/UOL 
“Em 2006 nossa Comunidade foi notificada pela CDHU a respeito da urbanização da área, do atendimento da nossa maior reivindicação. A instituição iniciou um processo de coleta de dados para formação do cadastro necessário para dar início à urbanização do bairro. No entanto, o momento da assinatura da ficha a respeito dos procedimentos futuros referia-se, na realidade, à tentativa de fazer com que nós ratificássemos os termos para a retirada de nossas casas. A partir daí, desdobra-se uma situação de luta para continuidade da Comunidade.”

(Manifesto da Vila Nova Esperança: pela permanência da Comunidade)

 
VNE_14.10_comp2

Quando o TETO nos convidou para conhecer a comunidade da Vila Nova Esperança, em agosto de 2012, e aceitamos o desafio de fazer parte do desenvolvimento social e sustentável naquela região, as coisas ainda eram muito incertas. A Associação de Moradores movia uma ação contra a CDHU que ameaçava remover as casas da Vila, alegando que elas estavam sobre a área de preservação ambiental do parque estadual TIZO.

No dia 22 de outubro de 2012, os moradores da Vila Nova Esperança ganharam o direito de reivindicar a posse da terra e permanência no local, que não faz parte da área de preservação, respeitando suas trajetórias de luta para constituição de suas casas.

Maria de Lourdes, ou simplesmente Dona Lia, presidente da Associação de Moradores, nos solicitou que divulgássemos essa conquista na maior quantidade de locais possíveis, já que nenhum veículo de comunicação registrou o fato até então.

Nós, da Ciclopak parabenizamos os moradores por mais essa conquista e apoiamos a apropriação da terra e a manutenção da Comunidade da Vila Nova Esperança, dando sequencia ao trabalho da Associação de Moradores e ao maior sonho de Dona Lia: moradia digna e sustentável para todos.

Abaixo, disponibilizamos os links para o manifesto da Vila Nova Esperança e para a reportagem de Janaina garcia no UOL, que ajudam a entender melhor a situação da comunidade e das pessoas que vivem por lá. Além do link para download da sentença da 4a Vara, que garante a permanência dos moradores no local.

Manifesto da Vila Nova Esperança: pela permanência da Comunidade.

Reportagem de Janaina Garcia completa no UOL

Download – Sentença da 4a vara (PDF), que garante a permanência dos moradores no local.

Ajude a divulgar. Compartilhe!

Cine na Vila

|

por Lucas Araujo, em 11 de novembro de 2013 em cultura, social com nenhum comentário

O cinema é um sonho antigo na Vila Nova Esperança, mas foi no final de outubro deste ano que decidimos que ele se tornaria realidade !

De início eram poucos moradores envolvidos no projeto, pois muitos não imaginavam que poderia dar certo. Fizemos então o plano de ação, a pesquisa de preço, e no momento da captação de recursos, conseguimos a doação dos equipamentos com o Dep. Federal Carlos Zarattini. Com o material necessário em mãos (projetor, tela mapa, nobreak, 100m de tnt azul escuro, 30m de varal e 12 parafusos de argolas), a colaboração foi total na comunidade, a adaptação da associação de moradores aconteceu em apenas 2 horas !

cinenavila_destaq-2

O filme de estréia foi uma compilação de vídeos disponíveis no youtube que retratam a história da Vila, seu contexto político e luta da comunidade contra interesses econômicos e imobiliários pelo local.

A inauguração ocorreu no domingo, dia 03/11, com mais de 50 pessoas (sendo que muitas delas estavam em um cinema pela primeira vez). Mais do que acesso à cultura, este evento proporcionou união entre os moradores, empoderamento para novos projetos e maior identidade com sua história, uma vez que temos uma geração inteira que nasceu na Vila Nova Esperança.

cinenavila_destaq-1

Esperamos que seja um impulso para novas conquistas e que este espaço seja utilizado para filmes, debates e atividades colaborativas.

 

Lucas Araujo
 
lucas@ciclopak.com.br
Lucas é um empreendedor nato. Formado em Ciências Atuariais, sempre buscou criar negócios e empreender socialmente com o mesmo desempenho e qualidade que acompanhou no setor privado. Trabalhava com artesanato em crochê antes de ingressar no mercado de seguros em 2007. Atualmente trabalha como voluntário na ONG TETO e ativista em causas comunitárias e sociais.

Gostou? Compartilhe essa ideia!

 

Workshop 350 + Ciclopak Social

|

por contato@ciclopak.com.br, em 25 de dezembro de 2012 em social com nenhum comentário

Na penúltima semana de novembro, aconteceu a “I Atividade de Conscientização Sobre Meio Ambiente e Mudanças Climáticas” para jovens e crianças na Vila Nova Esperança, comunidade carente localizada na zona oeste de São Paulo.

post_1ws350.org_VNE_1

A oficina de conscientização, realizada em parceria da 350.org Brasil com o Projeto Ciclopak Social, contou com a participação de cerca de 50 crianças que se divertiram e aprenderam durante mais de 3 horas de atividades com a galera da 350.org / Ciclopak.

post_1ws350.org_VNE_3

A facilitadora Ana Paula Pedrosa conduziu, junto com os voluntários, umas série de atividades e discussões que culminaram na produção de colagens e desenhos em cartazes produzidos pelas crianças. Os cartazes representavam os principais problemas ambientais do mundo hoje e as soluções possíveis para resolvermos o problema da crise climática e da superprodução de resíduos.

post_1ws350.org_VNE_4

Agradecemos à toda a equipe de voluntários, que trabalhou duro e com muito carinho e dedicação, à Associação de Moradores da Vila Nova Esperança, que abriu suas portas para a Ciclopak e para a 350.org trabalharem na comunidade, e especialmente à todas as crianças que participaram e fizeram essa atividade acontecer!

Movimento de base para resolver a crise climática.

Através de campanhas online, organizações de base e ações populares massivas lideradas de baixo para cima, milhares de organizadores voluntários trabalham em mais de 188 países com o objetivo de promover conscientização e propor soluções para a crise climática.

Gostou? Compartilhe essa ideia!

Lâmpada de PET

|

por Marina Brandao, em 8 de novembro de 2012 em arquitetura, iluminação, sustentabilidade com nenhum comentário

Que a garrafa PET está sendo utilizada como ferramenta para sistema de iluminação não é nenhuma novidade, mas o interessante disto é que a “nova lâmpada” está sendo cada vez mais difundida e aproveitada nos mais diversos tipos de utilização.

A iluminação natural com PET capta a luz solar e a distribui homogeneamente no ambiente interno através da refração da água contida nas garrafas. Esta é uma criativa invenção do mecânico mineiro Alfredo Mosart, que temendo ficar sem luz em dias de apagão fez esta solução simples e barata de iluminar cômodos durante o dia, sem precisar da energia elétrica.

O legal é que esta ideia tem proporcionado ajudar a vida de pessoas que vivem, muitas vezes, em situações precárias. Infelizmente essa é uma realidade do nosso país e por isso mesmo esta solução já vem sendo adotada em comunidades como, por exemplo, a da Vila Nova Esperança, em São Paulo.

Em setembro deste ano o Projeto Ciclopak acompanhou a ONG TETO em uma de suas ações e viu de perto as chamadas “EcoHouses” receberem este sistema de iluminação. As “lâmpadas de PET” proporcionaram um maior aproveitamento de luz nas casas reformadas, afinal a intensidade de cada montagem pode chegar a equivalência da potencia de uma lâmpada de 40 a 60W.

É também uma ótima maneira de economizar energia elétrica, já que evita o acionamento de lâmpadas durante o dia e com isso o meio ambiente agradece.

A “receita” é bem fácil de ser reproduzida: garrafa PET limpa + água + 02 tampinhas de água sanitária + proteção para tampinha. É importante também fazer uma boa vedação ao redor da garrafa para que não ocorram vazamentos em dias de chuva.

Exemplo prático que se pode reutilizar materiais de maneira útil, com simplicidade e criatividade.

Marina Brandão
 
marina@mbiluminacao.com.br
Formada em Arquitetura e Urbanismo, me especializei na matéria que mais me desperta curiosidade … iluminação. Atualmente dedico a maior parte do meu tempo no desenvolvimento de projetos de iluminação, mas além disso sou apaixonada por qualquer assunto relacionado a arte. Cores, texturas, fotografia, design e novas perspectivas me encantam … então volta e meia me arrisco num “faça você mesmo”. Aqui no Projeto Ciclopak mostrarei que arquitetura e iluminação podem ser grandes aliados para a construção de um mundo melhor.

Gostou? Compartilhe essa ideia!

parceiros:





apoio:

sobre

Somos uma iniciativa cultural, que propõe a discussão e fomentação da reutilização de materiais explorando as mais diversas áreas criativas do conhecimento por um mundo mais bonito e mais sustentável.

Faça parte desse ciclo!

faça parte

O Projeto Ciclopak é um projeto independente e sem fins lucrativos. Você é fundamental para que essa ideia continue. Buscamos pessoas para colaborar em diversas áreas do projeto e parcerias com empresas comprometidas com o desenvolvimento sustentável. Entre em contato e saiba mais: contato@ciclopak.com.br